terça-feira, 18 de junho de 2013

Intro. Crime Contra Humanidade.


[...]Quando falamos em crimes contra a humanidade não podemos somente deixar que imagens de guerra dominem o contexto, [...]O conceito de tal crime deve ser estendido para todos os setores humanos, pois se dentro de qualquer ação egoísta individual ou coletiva(administrativo, religioso, racial, cultural ou sexual) houver exposição humana à supressão das definições do valores do indivíduo humano(físico,moral), instauraremos o crime contra a humanidade, e esse será o nosso maior benefício: a conquista de um Establishment que trabalha dentro dos limites dos valores humanos e para a manifestação do mesmo..[...]

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. A humanidade é tão predatória e egoísta que, além de cometer crimes contra a sua própria raça, acaba cometendo crimes contra todas as espécies do planeta. Felizmente, com o avanço das ideias, existem pessoas interessadas em cuidar do humano e das demais formas de vida, ou seja, de todos os terráqueos. Em contra partida, muitas ideias ainda estão para se materializar nesse mundo, pois muitas apenas circulam de boca em boca, entre os mais esclarecidos e menos acomodados, que são poucos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, lembra-se que eu tinha comentado contigo que queria escrever algo sobre a paz? Pois bem nasceu assim a ideia de falar antes sobre algo tão valioso quanto humanidade, pois notei em uma série de trabalhos que paz é a conquista do direito de manifestação do indivíduo humano.
      Com a tradução do último livro do Steven Pinker(Os Anjos Bons de Nossa Natureza) pude ver o progresso da paz dentro da criação de um senso humanitário, o que antes era considerado apenas punição, como arrancar as mãos de um ladrão, enforcar um traidor, estripar um fornicador, queimar uma bruxa, passou a ser hoje algo nojento e desumano, o mesmo aconteceu com outros humanos que não eram defendidos por nenhuma constituição e que mesmo não sofrendo atos desumanos diretos, sofriam da mesma forma com os indiretos, a negação do direito ao voto e ao poder de trabalho feminino, a ridicularização dos animais em festivais sociais, a posição sectarista ao direito infantil, a destruição dos habitats naturais.
      Hoje lutamos pelos direitos das crianças, mulheres, gays, animais, plantas. Até mesmo a fauna e a flora foram humanizadas, esse artigo que quero escrever é exatamente sobre a ampliação do conceito de crime contra a humanidade, crimes políticos( desvio do dinheiro público dedicado a saúde ou outros setores de carência pública), crimes administrativos( megacorporações que intervem nas ações e no bem estar social), e assim por diante.
      Gostaria muito de sua ajuda e participação, com suas opiniões posso continuar a expandir e ampliar meu artigo sobre "Crimes Contra a Humanidade.

      Excluir
  3. Vou pensar no assunto, para eu ver no que eu posso te ajudar. A tua ideia é buscar os crimes já cometidos, os da atualidade, ambos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha ideia não é comentar sobre os crimes já acontecidos, mas sim sobre algo tão importante quanto a extensão dos direitos humanos, no caso a extensão do conceito de crime contra a humanidade.
      Pois quando ainda hoje se ouve falar sobre crimes contra a humanidade, sempre vem a tona os crimes de guerra cometido por ditadores contra habitantes.
      Um exemplo que posso citar que carece de uma análise crítica, é o caso da máquina de administração pública: Morre mais gente hoje por falta de atendimento médico especializado e até mesmo simples, do que morre gente em conflitos militares. O desvio de verbas para o sistema público de saúde deveria ser considerado por todos, não como um simples desvio mas sim como um crime contra a humanidade, que por sua vez se vê fragilizada pela carência de tais serviços.

      Excluir
    2. Muito bom esse teu exemplo pois me fez pensar em quantos crimes acontecem todos os dias enquanto nós seguimos com nossas vidas, sem combater isso. Devem ser muitos crimes, além do meu conhecimento. A maioria da população reclama do atendimento público nos hospitais, do ensino, do preço das coisas, da poluição, do abandono de animais, das drogas, pedofilia, preconceito, mas esse mesmo povo não luta muito por seus direitos. O que está acontecendo hoje nas ruas é algo novo e espero que a gente consiga mudar alguma coisa, mas pelo que estou vendo está sendo difícil. Voltando ao assunto a respeito dos crimes, começando pela saúde pública, acredito que muitas doenças poderiam ser evitadas e assim muitas filas nos hospitais encolheriam. O problema é que outro crime nos deixa doente: a má alimentação causada pelas comidas industrializadas, onde as empresas conseguem produzir alimentos prontos e saborosos, porém altamente viciantes e nocivos pra saúde, por causa do açúcar, sódio e gordura trans, entre outras coisas. Nesse ponto o governo peca 2X, pois não instrui a população a respeito de boa alimentação e depois gasta bilhões em tratamento para a saúde, sem conseguir atingir todos os doentes. Cada país tem seus problemas, mas alguns se repetem. Em países mais avançados, esses crimes que citei nem existem mais. Para que o mundo mude, é preciso que a maioria da população mude, não tem outra.

      Excluir