quarta-feira, 8 de junho de 2011

O nascimento de um novo tempo – O perigo da afirmação! Deus existe, eu sei que ele existe!



O perigo da afirmação!
Deus existe, eu sei que ele existe!

Com certeza não sou o único a dizer quão exigente pode ser a resposta para qualquer alegação, principal mante de algo tão fantástico como a existência de qualquer deidade, toda teoria irrefutável não passa de fundamentalismo, Deus como consequência de sua origem bíblica cheia de miraculosas e fantásticas relatos cujas únicas testemunhas que de certa forma também eram tão miraculosos pois foram todos relatados como homens humildes e sem conhecimento nenhum descritos somente seculos apos as suas mortes, acaba se tornando irrefutável a seus adeptos por não apresentar provas reais e ser tão impositora de sua proposta. Podemos até assumir a capacidade da existência divina baseado em uma aceitação bíblica, porém aonde iremos explorar as explicações para sustentar a tese da existência divina para repassar tal propostas as próximas gerações, aonde iremos comprovar a existência do próprio messias e até provar que ele ressuscitou? Será que simplesmente iriamos dizer as crianças que Deus existe porque é mais fácil explicar as origens de tudo quando Deus existe? Ou será que os professores vão ensinar as crianças também a base de sonhos visões ou relatos de manifestações? Realmente seria mais fácil colocar em Deus a desculpa para tudo e isso é fato, como a partir dai poderíamos diferenciar o que é fato e o que é relato? e de certa forma não estaríamos nós negando todo o conhecimento acumulado durante milênios para podermos passar a viver de propostas fantasiosas? De certa forma fantasias podem até ser boas para uma mente fraca cheia de medo e preceitos em uma realidade tão ficticiosa quanto a exposta a ele por uma escritura bíblica. E a ciência? O que faríamos com o nosso conceito de experimentar e tirar conclusões? Iriamos nos concluir que Deus existe simplesmente ser descrita em um livro que descreve a si mesmo como sendo a palavra de Deus? E só porque uma pessoa dentre toda a humanidade foi chamada por esse Deus, sem que se pudesse provar a sua veracidade de ter sido chamado, teve ele uma visão em quarto fechado esse homem que se clama o escolhido de Deus teria a autoridade de guiar toda a humanidade? E se ele criar uma politica baseada no seu relato de um sonho em que Deus somente aparece para ele, seriamos imoral ao questionar as provas de sua imposição?
Todo o conhecimento espiritualista é baseado em relatos, relatos não são fatos, pessoas relatam aparições, pessoas relatam cura por intermédio de santos, pessoas relatam visões, pessoas relatam terem sido abduzidas, porque a partir desses relatos deveríamos esperar que o futuro adepto simplesmente acredite nela? A única forma do adepto aceitar tal proposta é se o mesmo for tão perturbado quanto os próprios relatos em seu contexto, talvez os adeptos as aceitem por elas serem a proposta mais funcional e aplicável a um mundo caótico que somente existe dentro do mesmo, complicado? Infeliz amente a palavra complicada é usada contra o adepto como sendo ela uma manifestação da falta de capacidade do mesmo em compreender as palavras de Deus. “_Deus existe eu sei que ele existe, eu aceito toda a bíblia como sendo de origem divina e sendo as palavras do próprio Deus, por mais que tentem e que a ciência prove o contrário eu vou sempre acreditar em Deus”, esse é o principio que leva os lideres religiosos a cometer falhas e até a cometer crimes em nome de Deus e justificá-las em nome do mesmo, por causa dessa certeza já colocada em sua mente alguns adeptos são levados a negar atendimento medico para o próprio filho, no processo da plena aceitação não existe nenhum motivo para o adepto questionar aonde ele está sendo guiado, na verdade o próprio adepto sabe aonde está indo, porem ele não pode raciocinar se o que ele esta fazendo está errado, nem pode se perguntar sobre a veracidade dos seus preceitos religiosos, constantemente nos humanos nos pegamos a perguntar se as nossas teses ou a nossa filosofia de vida podem ser sustentadas em nossa sociedade em um estado de lucidez, todos adeptos são guiados a obedecer as tradições e rituais do seu grupo de crença, podemos ver isso todo dia de manhã quando ligamos a nossa televisão.
Somente uma mente perturbada aceita uma proposta de vida perturbadora, demônios, dízimos, milagres, maldições, desculpas para praticar os rituais são constantes, até mesmo o uso das leis que servem para manter um Estado Laico é invertido para proteger a liberdade de execução de tais rituais deprimentes, temos em nossa mente o conceito de mutilação porem arrancar o prepúcio de uma criança é algo aceito porque é um ritual religioso, costurar os lábios vaginais de uma menina ao ponto de deixá-la somente com um pequeno buraco para que a menstruação possa escorrer e queimar seu clítoris também é aceito e mantido como uma tradição religiosa e até aceito por muitos como sendo uma linda tradição religiosa de uma cultura antiga, isso é repugnante a partir do ponto de visão em um ideal cultural, temos em mente o conceito de direito dos animais porém é tolerado o uso de galinhas e algumas especies de mamíferos para rituais religioso, em uns rituais religiosos alguns animais são vistos como símbolos de manifestação do demônio e outros como manifestações de divindades, alguns até dormem com ratos por acreditar que eles são encarnação de entes falecidos, temos em mente o conceito de higiene publica ou sanidade publica porem em alguns rituais se pode observar o uso de sangue e o tremendo lixo religioso deixado para trás após seus rituais, temos em mente o conceito de direito a vida porem alguns grupos religiosos pregam a necessidade de omissão medica por parte de seus adeptos, outras apedrejam namorados em praça publica por eles estarem juntos sozinhos em um carro, temos em mente o conceito de pudor porem alguns grupos religiosos após terem um de seus integrantes clericais acusado de um simples estupro ou abuso infantil esses mesmos grupos os protegem e os adeptos fecham os olhos por terem certeza de que sua fé e verdadeira.
Você pode acreditar que Deus mas tenha certeza que toda teoria irrefutável é somente mais um fundamentalismo, o fundamentalismo cega, sua fé pode fazê-lo matar um membro da sua própria família e você nem perceber, sua fé pode reduzir o valor da vida a uma proposta de oferta para suas dividade e você nem perceber, sua fé pode estar negando a você o que a de mais fundamental para você se definir um humano. O que está em jogo é o adepto e o seu tempo de utilidade, até aonde você é útil para sustentar sua ideologia? Quando é perguntado o porquê do adepto acreditar, de certa forma o adepto até já sabe o que responder, visto que ele aprendeu tudo o que precisava no fim de semana, mas quando o perguntam sobre o fundamento da própria crença o mesmo começa a exibir a compostura de um perturbado por acreditar em fenômenos fora da realidade social. Como um adepto a ideologia de deixar um filho morrer por falta de atendimento medico pode explicar a pergunta de como ele consegue acreditar? O mesmo pode ter muitas respostas para afirmar suas crenças mesmo sabendo que isso vai de contra o bem social comum, mas mesmo assim que somente é justificável a sua fé, pois sua fé é inquestionável até mesmo o próprio se nega a questionar, ele somente obedece o seu ideal, “_A duvida é um veneno, cuidado!”. Os adeptos são levados a crer que todas as premiações virão após as tribulações em vida se o mesmo obedecer os princípios de fé impostas pela sua religião.
Portanto dizer “_Deus existe eu sei que ele existe” é perigoso para a pessoa pois ela pode estar vivendo um ideal religioso que nada mais é do que um fundamentalismo intransigente violento imoral assassino e devastador.

Um comentário:

  1. E ai Rudson, tudo tranquilo? Realmente, as religiões precisam passar por uma grande reforma. Segue a minha opinião sobre alguns trechos do teu texto.

    "Iriamos dizer as crianças que Deus existe?"

    Tanto faz. O importante é ensinar a ser uma boa pessoa. Com o tempo ela própria encontrará a espiritualidade, caso ela queira.

    "Todo o conhecimento espiritualista é baseado em relatos"

    Enquanto as pessoas não despertarem suas próprias capacidades psiquicas, terá que ser assim.

    "Sua fé pode fazê-lo matar um membro da sua própria família e você nem perceber"

    Dependendo da religião e da pessoa sim, mas não dá pra generalizar.

    ResponderExcluir