quarta-feira, 29 de junho de 2011

O nascimento de um novo tempo – Deus no abismo da inexistencia



parte 2 – O Ultimo Reduto
Deus é a melhor explicação para a moralidade

Deus já não mais é útil como respostas para doenças, quando a peste negra chegou a Europa e o caos tinha tomado conta de todos os setores sociais milhões de pessoas estavam morrendo Deus era a melhor explicação, visto que os médicos daquela época ainda não conheciam os vírus e muito menos bactérias, toda a responsabilidade da peste negra estava caindo sobre as atitudes humanas, na Espanha foi proibida a pronuncia de palavras de baixos calão, se por algum acaso uma pessoa qualquer pronuncia-se qualquer coisa errada esse teria um dos seus lábios arrancado caso continuasse a repetir suas palavras profanas tinha outro lábio arrancado e se repetisse de novo teria a sua língua cortada, não demorou muito a ira de Deus não se acalmava e então a Europa resolveu queimar gatos, judeus, negros, velhinhas feias, pessoas que eram acusadas por nada de estarem em conspiração com satanás. Bom em uma posição medica Deus se mostrou uma catástrofe Não muito tempo nas ciências biológicas Deus também caiu, Charles Darwin e elaborou a Teoria da Evolução pela Seleção Natural, e vários livros e editais científicos indexados são escritos para afirmar a teoria de Darwin, claro sempre irá haver um religioso criacionista como Paley que sucumbiu em provar que Deus existe através do processo de existência da própria vida, uma posição que de certa forma é a mesma que foi mantida por Tomaz de Aquino. As visões criacionistas de Paley são tão cosmológicas quanto as de Aquino. Pois se um deus criou o universo com tamanha complexidade quanto pudemos ver no Hubble então esse mesmo ser tem de ser tão complexo quanto a sua própria criação, e estando o mesmo em uma posição de necessitar também de um criador.
Na Medicina e nas Ciência Biológicas e nas Ciências Cosmológicas Deus se tornou a pior explicação, visto que Deus pode ser a melhor resposta para tudo e ao mesmo tempo deixando um imenso buraco para a resposta dele mesmo. O ultimo reduto que sobra é o sentimento humano de associação e obediência aos ideais sociais, visto que os humanos são animais que constantemente visam melhorar seus meio ambiente social criando redes de contato para troca de ideias. Matt Ridley no Ted Talks mostra o potencial humano que o diferencia de outros animais, o poder de trocar de ideias e o poder da mão de obra humana para construção de um meio ambiente mais propicio a existência do mesmo, somente nos resta uma posição a defender racionalmente, o ser humano compartilha suas ideias e seus ideais para tornar a própria existência mais favorável a próxima geração, isso é um fator genético aprimorado por bilhões de anos de experiencias genéticas Mas mesmo assim a religião tenta se adonar dessa capacidade de coabitar em um mesmo ideal de vida.
Fazendo proselitismo acusador como foi o caso do Datena em seu programa na rede bandeirantes foi um ato desrespeitoso para a própria secularidade do seu programa. O adeptos tendem a acusar os não-adeptos de uma especie de heresia moderna que os faz perder as graças dos céus e tornar seu habitat um lugar caótico, não mudando em nada da visão racista sofrida por Judeus no seculo passado. Como se a origem de todos os atos de caráter antissocial fosse alimentado por indivíduos que não se enquadram no perfil de adeptos(Ateus, Não-adeptos,Agnósticos), ignorando o fato de que qualquer que seja a religião em relação a outra sempre existirá um ideal em discordância
Moralidade quer seja uma tese ou antítese para o sentido de divindade teológica, quer seja defendida pela posição religiosa ou atacada pela posição Ateísta, não exige nenhum tipo de análise filosófica O sentido de moralidade pode sofrer uma revisão de geração em geração, o que pode ser moral para uma sociedade ao passar o tempo pode sofrer uma revisão e ser mostradas as próximas gerações como um péssimo exemplo de moralidade, nessa situação o que entra em contexto sobre a moralidade é a forma com que ela é vista hoje em nossa sociedade e como essa mesma moralidade era vista em uma passada, o grande exemplo é a forma com que tratávamos os animais, no seculo passado havia na Europa a tradição de queimar gatos vivos para matar bruxas pois esses animais eram tidos como manifestação de bruxaria, como seria visto essa tradição hoje? Claro era moral queimar gatos, assim como era um ato de moralidade religiosa batizar crianças indígenas e depois matá-las com uma marretada na cabeça, assim como era moral torturar pessoas para que elas assumissem seus atos de participação com Satã, assim como para o mundo islâmico ainda é moral o ato de cortar o pescoço de uma moça que tenha sido estuprada, o estado cristão estava exercendo sua liberdade em um ato de moralidade quando estavam queimando judeus por serem eles a culpados da peste negra que devastou a Europa no seculo XIV 1347-1350, perderam milhões de vidas de graça somente porque seus procedimentos médicos e conhecimentos científicos eram influenciados por um estado altamente voltado a uma fé e na crença em Deus, também era um ato de moralidade executar judeus por eles serem culpados de morte de crianças pois era pregado que eles precisavam de sangue de crianças para viver. Moralidade é uma posição de cultura, o que os teístas defendem é a origem da moralidade por vias divinas, enquanto na época em que vivemos tradições tribais são aceitas como caminhos para agraciação divina, Testemunhas de Jeová negam transfusões sanguíneas para seus próprios filhos, mesmo que numa posição social diferente seu ponto de visão de deixar seus membros e entes morrerem por falta de atendimento é moral, o que podemos fazer quando não temos as mesmas opiniões sobre moralidade? E quando a moralidade alheia afeta a nossa sociedade, corrompendo tudo o que já conseguimos em questão de liberdade de expressão feminina e de procedimentos médicos? Vamos sentar e tomar chazinho enquanto os filhos ocidentais de testemunhas de Jeová morrem por falta de uma simples transfusão de sangue? Mesmo após termos conseguido fazer com que negros e mulheres pudessem ocupar o mesmo lugar na sociedade, não iriamos tolerar em nosso pais grupos religiosos que defendem o uso de mão escrava, as religiões em nome de uma moralidade ainda tentam controlar a forma com que as pessoas mantem as suas vidas e criam seus filhos, o que a ciência deve explorar, que tipo de vida sexual as pessoas devem levar. Até a década de setenta a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias negavam cargos eclesiásticos aos seus membros negros com a desculpa de que os negros eram descendentes de Caim, naquela época esse tipo de proselitismo racista era moralmente defendido como se tivesse saído de uma boca divina para uma orelha de um único homem escolhido as portas fechadas, tanto Testemunhas de Jeová como Mórmons como Católicos como Judeus como Musumanos e Hindus, tentam manter suas tradições tribais defendendo sua posição sobre uma proposta de moral religiosa como sendo a única forma de adorar sua entidade celestial ou suas Teodiceias e gabando-se de ser a única a estar certa(eles nunca tomariam um chazinho juntos), um nega sangue ao filho, outro costura a vagina de sua filha, outro casa sua filhas de nove anos com homem adulto, outro corta a pele do pênis dos seus bebes em um ritual tribal e anti higiênico, outros degolam as suas filhas que venham a se tornar vitimas de estupro para limpar o nome da família e são tidos em como heróis em sua localidade, outros matam suas mulheres asfixiadas em fogão a gás ou as queimam com acido pois elas não passam de objetos deles que foram dadas a eles por um ser celeste para os prazeres daqueles homens. Concorde você ou não mas Deus como um machista morreu para o ocidente, as mulheres ocidentais são livres para se divorciarem e até manter uma vida sexual independente, mas de certa forma as tribais religiões ainda tentam explorar as mulheres como objeto masculino ou apontar seu sexo como causa principal do pecado masculino, já disse Nietzsche _Deus etá morto seu corpo está insepulto Em contrapartida a sua hipócrita moralidade sexual os mesmos se negam a comer carne de porco e outros a comer carne de vaca, alguns fazem uso de um contrato de casamento temporário para não contrariar a vontade divina, todas essas atitudes são feitas com objetivos de manter a moralidade religiosa. Quando todas as próximas gerações reconhecerem a hipócrita moralidade Deísta, esses por sua parte iram enterrar de uma só vez o resto putrefactor daquele sádico chamado Deus ao qual muito sangue humano foi derramado.
Não vai ser fácil para essa geração abandonar essas crenças porcas e hipócritas cheias de ódio e banhadas em sangue, assim como toda criança tem o dever de crescer mentalmente assumindo a si mesma que boi-da-cara-preta não existe e que papai noel também não existe, as crianças esquecem e assumem a vida adulta negando a necesidade de tais crenças. Vai chegar o dia em que nossa sociedade vai ler sobre Deus assim como lê sobre Thor e Zeus e Faraós com suas esfinges, Deus vai morrer porque sua existência e seus preceitos religiosos já não é mais politicamente corretos para nossa sociedade, tanto quanto será para próxima. A Igreja católica um dia já deteve todo o conhecimento sobre Deus e aplicava esse conhecimento de forma brutal sobre a sociedade passada, mas sofreu uma dissolução e acabou perdendo sua representação deísta para outras varias igrejas que criaram novos métodos de adoração, as mesmas igrejas vão se tornar cada vez mais um péssimo modelo social a cada geração que passar, esse deus de dois mil anos será tão logo uma visão masoquista de uma sociedade passada e de certa forma arcaica que acreditava que sem historinhas fantasiosas não seria possível coexistir, aquelas gerações futuras irão nos ver como canibais da idade da pedra por termos aceito dois mil anos de contos medíocres e politicas violentas para preservar a denominada moralidade deísta Esse deus como todos os anteriores será um deus arcaico e de ideologias sádicas, que somente ganhará destaque nos arquivos históricos pelo grande flagelo que provocou a toda humanidade.

Um comentário:

  1. Cara, foi uma verdadeira aula de história e de evolução do comportamento moral humano este seu post! Eu acredito que a moral vem de Deus e vou explicar porque. Hoje muitas das coisas que tu disse não acontecem mais porque evoluimos moralmente. A cada dia que passa estamos mais perto da verdadeira moral, que é aquela criada por Deus. Sabe o que significa moral de Deus? São as leis que ele criou: amor, paz, serenidade, respeito, etc. Estas leis, quando desobedecida, geram consequências desastrosas. Conhecemos muito bem as leis materiais, como a de "dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço" e a "lei da gravidade". No cenário atual não adianta chorar, bater os pés, como uma criança faz, pois estas leis não serão quebradas. O mesmo acontece com as lei da moral. Não adianta ir contra elas, pois sofreremos, seja nessa vida ou na próxima. O conhecimento liberta. Que a gente possa aprender sobre as leis que nos cercam e sobre nossas leis internas, para vivemos em harmonia. Acredito que Deus está cada vez mais vivo dentro das pessoas. O que tem morrido são os velhos conceitos religiosos. Descordo do que tu disse no post anterior, de que é preciso aceitar a bíblia, cobras falantes e outras coisas pra aceitar Deus, pois Deus está muito além de um livro escrito por homens imperfeitos. Mas eu não condeno a bíblia. Tem coisas muito boas nela e coisas que hoje podemos explicar. Uma virgem pode sim engravidar, através da inseminação artificial. Quem sabe naquela época não aconteceu algo desse tipo, provocado por uma força maior (espíritos, alienígenas). Um homem pode voltar a vida depois de 3 dias ou mais, pois na verdade estava num estado de quase morte. Acredito que foi isso o que aconteceu na época de Jesus. Não é por que não entendemos algo que devemos condenar. O ser humano é muito ingênuo em se achar conhecedor de todos os mistérios que estão entre a terra e o céu.

    ResponderExcluir