sexta-feira, 27 de maio de 2011

O nascimento de um novo tempo – Aonde nasce Deus morre a lucidez

O que é importante para definir o estado de lucidez? Poderíamos reduzir a lucidez ao processo de tomar decisões em mundo real baseado em um conceito racional, mesmo assim o que é razão senão um conjunto de ideias em um ideal de visões, como esperamos poder expressar uma crítica sobre o mundo que nos rodeia se nós não estivermos em um momento minimo de lucidez? Como explicar um mundo tão grande e complexo senão por métodos dentro da realidade. Quanta lucidez existe nas palavras de um esquizofrênico atordoado, expondo seus delírios como sendo visões de um mundo real, em certos momentos até nos confundindo. Enquanto a um religioso falando sobre um paraíso ou um inferno, anjos e demônios, Deus e Diabo, Jesus e salvação. Apenas a aceitação sem um minimo de razão pode gerar a possibilidade para que tais ideias possam se propagar e se preservarem durante anos, de uma certa forma deuses e mitologias parecem absurdas e intoleráveis quando olhamos as mitologias de sociedades passadas, mas quando chega a mitologia da sociedade atual ela é a única aceitável, se eu ou você pegarmos uma uma pastinha e caminharmos em um fim de semana para falar sobre os absurdos sociais em nome de Deus, como seriamos recebidos? Esse deus atual é um deus mutante ele é sem duvida o mais perigoso deus que já se fez na humanidade. Porque um deus criador onipotente e onisciente estaria tão preocupado com as atitudes da sua criação, porque um universo tão grande para uma obra tão pequena? Porque toda a humanidade deve de certa forma sofrer para ser bonificado depois da morte ou até mesmo punidos por ter feito algo ruim em vida, isso é irracional como podemos julgar uma pessoa saudável que está esperando a morte e de certa forma aceitando os seus momentos de aflição ou de tortura social como sendo um caminho para poder alcançar os céus e descansar recolhendo o fruto de sua vida. Isso é irracional, será Deus uma necessidade de conforto? Ou uma respostas para uma mente conturbada que não aceita o seu fim ou até mesmo não consegue encontrar um local para si dentro da sociedade? Falei no poste anterior sobre a omissão. Será possível que sem fazer uso da razão você ou eu sejamos capazes de dizer quem está delirando?
            Quando se perguntar sobre a lucidez se tornou absurdo? Pergunto a mim mesmo se existe serenidade nas minhas sínteses ao procurar cuidadosamente aonde minhas afirmações irão me remeter, quando me pergunto se minhas opiniões são lúcidas, me obrigo a procurar uma razão no meu contexto, quando me omito a perguntar se minhas convicções são frutos de minha razão, acabo sendo guiado a vagar pela terra como se fosse um papagaio que simplesmente repete tudo o que o escuta sem dar valor as afirmações. Se basear no achismo seria assim um ato de fantasia e embriagues, mas podemos por falta de alternativa ou por medo do isolamento nos associar a grupos achistas, aonde todos repetem algo ou coisas sem sentido nenhum se apoiando em especulações de incerteza absoluta, apenas crêr é a simples resposta para tudo, em minha posição racional quanto mais sei mais eu percebo que menos sei sobre cada vez mais em um mundo cada vez maior, em contrapartida quando vejo leitores religiosos vejo um monte de gente que cada vez conhece mais de poucas coisas em um mundo cada vez menor, se limitar as coisas misticas parece ser o foco principal do conhecimento geral de um mundo dominado por dogmas e crendices, podemos até  mesmo assumir no exato momento de aceitação de credos, que pessoas normais estão virando esquizofrênicos ou simplesmente sendo levados a ela, a capacidade de uma crença em mudar a mente de seus adeptos chega a ser ameaçadora, em nome da fé alguns até mesmo negam tratamento médico necessário a sobrevivência de seus filhos, ou até mesmo podem negar fatos comprometedores a moral religiosa do seu grupo presente pois a sua crença deve superar a fraca liderança terrestre de homens tendenciosos ao pecado, nesses grupos os que fazem muitas perguntas tendem a sofrer represálias,”_Cuidado pois a duvida é inimiga da fé”. Uma crença religiosa não tolera a outra isso é fato, de certa forma parece que o mesmo Jesus ou Maomé tomam varias formas aonde a mesma acusação perdura,“Suas crenças não são baseados na obra de Jesus” ou “_Vocês interpretam errado a bíblia”.
            A lucidez é um veneno para fé em Deus, poque não posso perguntar o que preciso para formar uma opinião ou até mesmo uma doutrina sem preceitos e preconceitos? E se eu pudesse perguntar como essa resposta viria? Um sonho ou uma carta vinda dos céus ou quem sabe uma escritura me dizendo para crê r porque quem crê será salvo, e mesmo após essas respostas qual seria o resultado da minha crença? Uma vida eterna de idolatração por um amor incondicional e somente idolatrar obedecer e obedecer e obedecer... Por isso os grupos religiosos reforçam seus preceitos com relatos ou “revelações” dos seus adeptos, ”_Depois que entrei para esse grupo me sinto uma pessoa melhor”,”_A vizinha do meu primo voltou a caminhar depois que se juntou aquele grupo”, os adeptos se organizam em bando e todos tem a mesma resposta na ponta da língua para qualquer oposição ideológica, “_Você se limita a condição de pensar, somente acredite!”, qualquer pergunta leva a algo do tipo “Sinta com o coração” ou “Você precisa entender que Deus trabalha diferente”, essa talvez seja a pedra fundamental para entender o que eles querem dizer, porque Deus ou qualquer entidade religiosa trabalha diferente ou porque a obediência deve ser incondicional? A obediência deve ser incondicional e sem questionamento pois somente pela aceitação cega você poderá mostrar sua fé em algum deus, porém se você em algum momento qualquer se perguntar o porque você já não mais estará na linha da fé, entenda que esse é um método aceitação por imposição de terror, não muda muito de ter uma arma contra a cabeça tendo de escolher aceitar ou morrer, mesmo que você seja a melhor pessoa do mundo se sua crença necessitar de um pingo que seja de clareza sobre qualquer fato a saída será a mesma, aceite ou separe-se ou você é cego no paraiso ou passará a eternidade contemplando as suas visões em um ranger de dentes eternos,E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como meninos, de modo algum entrareis no reino dos céus ...Matheus 18:3. Está claro a imposição por terror ou você aceita ser guiado como se fosse uma criança, sem duvidar ou questionar ou você vai . nesse agrupamento constante o ser racional acaba por optar a ficar sozinho ou juntar-se a tal absurdo, é um absurdo perguntar os fundamentos de uma crença? Ou até mesmo manter a posição de um não adepto?
            Quando a omissão virou alternativa? Num lar de adeptos a aceitação pode vir por falta de escolhas ou imposição, é possível dentro de uma nação religiosa existir um alguém que não quer aceitar tais crendices? E se houver alguém? Será que em sua localidade tal conduta não será severamente merecedora de uma punição? A que níveis pode chegar a punição por não aceitação em uma localidade tendenciosamente religiosa?
            Ensaiar a Lucidez, poderia até parecer simples, se não fosse pelas crendices que estão de tamanha forma espalhadas e encrostadas na mente social que de certo ponto nos deixa adormecidos com suas insanidades e seus mistérios.
Quando tudo se reduz a uma simples palavra PORQUE, porque mereço eu ter de aceitar um amor incondicional e eterno de um autoritarismo baseado em idolatria e aceitação?

Um comentário:

  1. porque deus estaria tão preocupado com as atitudes da sua criação? porque um universo tão grande para uma obra tão pequena? Porque toda a humanidade deve sofrer para ser bonificado depois da morte? será Deus uma necessidade de conforto?

    Bom, toda vez que leio os teus textos sobre religião eu só enxergo as religiões que estão engessadas, que pararam no tempo. Todas estas perguntas podem ser respondidas através do conhecimento espiritualista, sem causar conflitos com a vida material e com a ciência, pois nós somos espírito e matéria, logo temos que cuidar destes dois. Para um espiritualista,
    a dúvida não é inimiga da fé, pois é a dúvida que nos liberta. A lucidez também não é um veneno para a fé. Na verdade é um remédio. O espiritualista pega o que existe de melhor nas religiões que conhece e então seu corpo se torna a sua igreja e sua alma o seu Cristo, que o liga com Deus, que é tudo que o cerca. Sendo assim, leia o que Jesus disse logo em seguida, em Mateus 18:4. "Portanto, aquele que se tornar humilde como este menino, esse é o maior no reino dos céus". Daí é preciso lucidez pra saber o que é ser humilde e se isso é bom ou ruim.

    ResponderExcluir